Bioeletrografia/Foto Kirlian

Bioeletrografia é um tipo de "exame" capaz de capturar imagens resultantes da ionização dos gases e/ou vapores exalados pelos poros da pele que nos permite  um auxílio diagnóstico de problemas orgânicos e/ou psíquicos.

Segundo pesquisas efetuadas por renomados cientistas concluiu-se que, como resultado do metabolismo celular de nossos corpos, diversas substâncias químicas são liberadas e exaladas sob a forma de gases e vapores pelos poros da pele refletindo, assim, o estado interior do indivíduo.

Conforme seja a composição química desses gases e vapores exalados pelas papilas digitais e ionizados na máquina bioeletrográfica, surgem as diversas cores e estruturas geométricas nas imagens bioeletrográficas.

Neste sentido, o Bioeletrograma associado aos conceitos da Medicina Tradicional Chinesa e ayurvéda (estudo dos canais energéticos) permite ao profissional realizar uma análise geral da energia biológica do paciente e seu fluxo, sugerindo inclusive quais as emoções e órgãos envolvidos no processo.

O Bioeletrograma tem se mostrado uma importante ferramenta norteadora e facilitadora para o prognóstico, encaminhamento e condução do processo terapêutico.

 

GDV - Visualização por Descarga de Gás

O dispositivo EPI/GDV do físico Dr. Korotkov é o primeiro dispositivo do mundo, que mede os níveis de distribuição de energia biológica. O GDV (Visualização por Descarga de Gás) foi desenvolvido à partir das mais recentes descobertas da bioeletrografia e da física quântica. Em 1999 foi admitido oficialmente pelo Ministério da Saúde Russa como um fato científico e seus principais aparelhos recomendados para a prática médica.

A câmara GDV é o primeiro aparelho que oferece a oportunidade de estimar objetivamente as características do mundo da energia tênue com base rigorosamente científica.

 

A operação é baseada no registro pelo computador dos sinais bioeletrograficos provocados e da estimativa do estado da pessoa testada por meio da matemática não linear e métodos de “prospecção de dados”. A técnica é baseada no desenvolvimento e pesquisa de longos anos dos cientistas russos.

A análise se baseia na tomada digital das pontas dos dez dedos. Um programa de computador compara as imagens colhidas com centenas de parâmetros armazenados e estabelecendo um diagrama de saúde física, emocional, psicológica e espiritual, nível de stress. Todo esse processo é individual porque nenhuma pessoa é igual à outra. Esta analise leva em conta a idade e o sexo da pessoa examinada.

Através das informações passadas, a pessoa poderá trabalhar-se de forma consciente e até curar-se das doenças geradas pelo seu inconsciente como forma de auto-defesa.

A avaliação dos dados da pessoa testada baseia-se em valores estatísticos normativos, que são incorporados no software especializado, segundo o programa da medicina chinesa tradicional. Entretanto, tem sido comprovado cientificamente que nas pontas dos dedos há uma ligação energética a todos os órgãos do nosso corpo.

 

A medicina chinesa fala em canais energéticos, que atravessam todo o corpo e que estão unidos complexamente entre si. A análise dos setores na ponta dos dedos estabelece uma relação com os órgãos ou sistemas no corpo. Cada setor individual na ponta do dedo é ligado por via energética a um determinado órgão ou sistema de órgãos.

Esta análise não se trata de uma avaliação "moral", mas sim de um estado energético momentâneo que fornece informações.

(**) Newton Milhomens
(*) Konstantin Korotkov